Google

Google Drive chega com péssima interface e perigoso contrato de posse dos documentos

Foi badalada nas redes sociais a chegada do Google Drive do Google. O HD externo na nuvem da gigante de buscas era figurinha recorrente de “buzz” desde 2006, com o possível nome de GDrive. Mas enfim, ele chegou, com os clássicos 5 Gb (nada novo), uma péssima interface e uma duvidosa licença sobre arquivos hospedados, que dado ao formato do GMAIL poderá ser ainda mais perigosa. Vamos aos detalhes?

A interface do Google Drive, chamada de “Disco”, é péssima. Objetivamente o Drive fundiu-se ao “Google Docs”, não mudando em nada a sua interface, adicionando apenas um banner e um botão para upload. Se para criação de arquivos o “docs” já era confuso, imagina agora que pode agregar qualquer tipo de documento.

O segundo grande problema, maior que a confusa interface, é a licença de posse e uso dos arquivos que você hospedar no sistema, segundo diz o próprio drive no item “Seu conteúdo em nossos serviços” (leia toda AQUI):

Seu Conteúdo em nossos Serviços – Alguns de nossos Serviços permitem que você envie conteúdo. Você mantém a propriedade de quaisquer direitos de propriedade intelectual que você detenha sobre aquele conteúdo. Em resumo, aquilo que pertence a você, permanece com você. Quando você faz upload ou de algum modo envia conteúdo a nossos Serviços, você concede ao Google (e àqueles com quem trabalhamos) uma licença mundial para usar, hospedar, armazenar, reproduzir, modificar, criar obras derivadas (como aquelas resultantes de traduções, adaptações ou outras alterações que fazemos para que seu conteúdo funcione melhor com nossos Serviços), comunicar, publicar, executar e exibir publicamente e distribuir tal conteúdo. Os direitos que você concede nesta licença são para os fins restritos de operação, promoção e melhoria de nossos Serviços e de desenvolver novos Serviços. Essa licença perdura mesmo que você deixe de usar nossos Serviços (por exemplo, uma listagem de empresa que você adicionou ao Google Maps). Alguns Serviços podem oferecer-lhe modos de acessar e remover conteúdos que foram fornecidos para aquele Serviço. Além disso, em alguns de nossos Serviços, existem termos ou configurações que restringem o escopo de nosso uso do conteúdo enviado nesses Serviços. Certifique-se de que você tem os direitos necessários para nos conceder a licença de qualquer conteúdo que você enviar a nossos Serviços.

Como você pode notar, todo o seu envio poderá ser bisbilhotado pelo Google, não que ele já não faça, a diferença agora é que se você quiser reclamar, ele estará amparado legalmente contra o reclame. Fim ao cabo, o melhor negócio é você cuidar o que poem lá. O upload é uma decisão consciente e pensada. Mas e o caso do GMAIL?

Ao abrir um email no GMAIL com o anexo com documentos, por exemplo, você tem 2 possibilidades, “abrir ou baixar” (acima), ao clicar em abrir ele gera o seu anexo no GoogleDocs de forma instantânea, ponto, mesmo que apague depois, ele já está sobre a licença citada acima.

Na sequência vou comentar sobre o HD na nuvem que uso, o BOX(acima), muito superior em interface, e com uma licença de privacidade melhor para seus conteúdos.

Padrão

2 comentários sobre “Google Drive chega com péssima interface e perigoso contrato de posse dos documentos

    • Em tese só aos documentos que são da “propriedade” de quem fez o upload. Na prática todo conteúdo editável, abertos, fechados, compartilhados ou não. Estando lá já basta, pois está no servidor deles e pronto.
      Abs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s