Mundo do Trabalho

Na FoxConn dez trabalhadores industriais e “analógicos” se suicidaram.

O exemplo abaixo é claro para derrubar a lógica que diz  “fim do trabalho industrial”, da simploriedade da sociedade desconectada, tão badalada por alguns teóricos da sociedade da informação, que negam o fim (e não conexão) do papel relevante da indústria no crescimento da sociedade do conhecimento, criativa, ou seja lá que engodo ou chavão vão inventar na próxima hora.

A realidade é que a bolha digital e seus minguados trabalhadores criativos e bem pagos, assim como na indústria do entretenimento, é assegurada também por um processo nefasto e gigantesco de crescimento da indústria, da hiper-exploração dos trabalhadores multinacionais “formais”, combinada com uma precarização sem limites na produção e tarefas repetitivas na área de serviços.

Até a bolha explodir, e irá, pois assim como o chute de Fred (Fluminense) não vale R$ 400.000,00 reais por mês, o twitter (que nem modelo de negócios tem) não vale 7 bilhões de dólares. Para pagar esses valores alguém está sendo hiper-explorado de forma clássica e analógica, na FoxConn, por exemplo, dez desses já se suicidaram.

Mais um funcionário da Foxconn morre em fábrica no sul da China.

funcionarios Foxconn

A empresa é criticada na China por grupos de defesa dos trabalhadores por práticas trabalhistas cruéis

Um funcionário de uma fábrica da Foxconn no sul da China morreu, no mais recente caso de uma série de suicídios de jovens trabalhadores migrantes nos complexos da companhia, nos últimos dois anos.

A Foxconn, que fabrica o iPhone e outros produtos da Apple e também tem entre os clientes Dell, HP, Nokia e Sony Ericsson, é criticada por grupos de defesa dos trabalhadores por práticas trabalhistas cruéis.

O funcionário de 21 anos de idade caiu do sexto andar de um dormitório de uma fábrica em Shenzhen, publicou o jornal Hong Kong Economic Times. Mais de uma dezena de suicídios aconteceram em instalações da Foxconn no ano passado.

O trabalhador tinha acabado de assumir a posição de assistente no mês passado, com um total de duas horas extras acumuladas, e, por isso, a morte não pode estar relacionada à pressão no trabalho, publicou o jornal, citando um executivo sênior da empresa.

Após a série de suicídios, a Foxconn, que em abril afirmou que estava buscando oportunidades de investimento no Brasil, prometeu melhorar as condições de trabalho, aumentar salários, reduzir horas extras e construir uma série de grandes complexos fabris nas províncias do interior da China para que muitos de seus mais de um milhão de funcionários possam viver mais próximos de suas famílias. (Copyright Thomson Reuters 2011)

Matéria do R7

Padrão

Um comentário sobre “Na FoxConn dez trabalhadores industriais e “analógicos” se suicidaram.

  1. Pingback: Em três anos a Fáustica FoxConn sumirá com seus trabalhadores. | Relatividade…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s