Corrupção

Nova direção do Banrisul rompe com empresas de publicidade envolvidas na fraude do marketing durante gestão PSDB-PMDB/RS

Numa fatídica quinta-feira, 2 de setembro de 2010, em Porto Alegre, a Polícia Federal (PF) divulgou a operação Mercari que investigava o desvio de dinheiro público do Banco do Estado do Rio Grande do Sul – BANRISUL, via superfaturamento das verbas de publicidade, foram cumpridos naquela manhã onze mandatos de busca e apreensão,  3,4 milhões recuperados (reais, dólares, euros e libras), entre os ilustres e novos presidiários gauchos estavam os Srs. Walney Fehlberg – diretor de marketing do Banrisul, Gilson Stork da agência SLM e Armando D’Elia Neto da agência DCS.

Parte dos 3,4 milhões apreendidos, notas já em reais, dólares, libras e Euros (Foto: PF divulgação)

Na tentativa de tornar o fato apenas uma demonstração pirotécnia da PF, o governo Yeda alegou que era uma ação política eleitoral a mando de Tarso Genro, candidato a governador pelo PT/RS e ex-ministro da Justiça, por sinal abordei sobre isso na época (AQUI), a desculpa não colou na época, e com a denúncia ontem (26), pelo Ministério Público, de 25 pessoas por formação de quadrilha, peculato, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e corrupção passiva, parece que a tese da governadora segue sem ter seguidores na justiça.

Fernando Lemos, afilhado do Senador Pedro Simon (PMDB/RS), citado na gravação de Paulo Feijó.

As investigações que resultaram na operação Mercari vinham sendo conduzidas desde 2008, quando o ex-vice governador do Estado, Sr. Paulo Feijó (DEM), gravou uma conversa com o ex-chefe da Casa Civil, secretário César Busatto (AQUI), na gravação, o alto secretário do governo Yeda Crusius (PSDB) sugere que Banrisul e Detran são moedas de troca da governadora para ter maioria na assembléia, atraindo principalmente o PMDB/RS do Senador Pedro Simon, o citado senador por sinal indicou o presidente do Banrisul, Sr. Fernando Lemos, que por sinal também é citado na escuta feita por Feijó, em determinado momento Busatto, funcionário de Yeda tenta barganhar “um preço” para o vice parar de fazer oposição a governadora: “De repente, o Fernando faz um gesto concreto para ti, não quero pensar alto porque isso não tá no horizonte, né? Mas eu acho que tem que haver alguma coisa concreta que pudesse permitir que… ou outra coisa, quem sabe?”

E prossegue em outro trechoa gravação de Feijó e Busatto:
Feijó sobre o governo Yeda – Sim, não tem base partidária na Assembléia.
Busatto – É. Acaba tendo que fazer concessões importantes.
Busatto – Então, entre nós, podemos deixar isso claro. Eu não tenho dúvida de que o Detran é uma grande fonte de financiamento.
Busatto – E outra coisa: o custo que teria ela ter que romper com Zé Otávio (José Otávio Germano, deputado federal e um dos principais dirigentes do PP gaúcho)… Pedro Simon (senador e ex-governador do PMDB)…

AQUI você lê na íntegra a gravação que foi liberada na imprensa.

A denúncia do MP no dia de ontem, a ruptura pelo Banrisul dos contratos com os denúnciados no dia de hoje, mostram que justiça e governo do Estado agora tocam uma nota só, muito diferente da última gestão, agora vamos torcer para que a melodia se espalhe por todo o estado, por exemplo, parece que 11 agências disputam atualmente a verba publicitária da Assembléia Legislativa, 12 milhões em 4 anos, fica-se a espera que a agência ganhadora não seja nenhuma dessas que o novo Banrisul refugou.

Nota oficial do BANRISUL no dia de hoje (27/04/2011) – fonte: Governo RS

NOTA À IMPRENSA

Diante das manifestações veiculadas na imprensa acerca da denúncia, por parte do Ministério Público Estadual, de envolvidos em supostas irregularidades na área de eventos e mídia externa da Unidade de Marketing do Banrisul, a direção do Banco vem manifestar o que segue:

1) Desde a deflagração da operação dos órgãos de controle e investigação, em setembro de 2010, o Banrisul vem adotando medidas saneadoras no setor.

2) A partir da posse da nova diretoria, em 17 de março último, todo um padrão de conduta visando garantir transparência e economicidade, necessárias a este tipo de atividade, foi reforçada, tanto no fluxo dos processos internos, como na reestruturação da área de marketing.

3) Já na primeira reunião da nova diretoria, em 21 de março do corrente, ficou decidida a abertura de novo processo licitatório para a contratação de agências de publicidade, cujo edital será publicado em breve.

4) Os empregados do Banco envolvidos já foram afastados das suas funções.

5) A Diretoria determinou que a Assessoria Jurídica do Banco tome todas as medidas cabíveis para o ressarcimento de possíveis prejuízos sofridos pela Instituição.

6) Também foi determinada a suspensão de todas as relações comerciais do Banco com as empresas envolvidas.

Considerando o compromisso ético com a boa governança corporativa e a transparência de seus negócios e ações, o Banrisul, habilitado como assistente de acusação no processo, reafirma sua posição de acompanhar e prestar o apoio necessário ao trabalho desenvolvido pelo Ministério Público Estadual, Ministério Público de Contas, Tribunal de Contas do Estado e Polícia Federal, a fim de garantir que todas as irregularidades sejam amplamente apuradas.

Diretoria do Banrisul

Padrão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s