Pessoal

“…não há nada a ser abandonado…”

Quando o Buddha ensinou as quatro nobres verdades, primeiro ele identificou os verdadeiros sofrimentos, causas, cessações e caminhos. Então ele disse: “Os sofrimentos são para serem reconhecidos, mas não há nada a ser reconhecido. As causas de sofrimento são para ser abandonadas, mas não há nada a ser abandonado. A cessação é para ser efetivada, mas não há nada a ser efetivado. O caminho é para ser meditado, mas nada há a ser meditado.” O significado é que, ainda que haja fatores para serem convencionalmente (e validamente) reconhecidos, abandonados, efetivados e meditados, nada há a ser reconhecido, abandonado, efetivado e meditado em última instância. (Sua Santidade o Dalai Lama)

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s