Fotografia, Tecnologia

A anti-ecologia, ou a ecologia do extermínio


De corpos sem órgãos diversos engendram-se intervenções e estéticas radicalmente diversas. Os movimentos que “alisam” o espaço estriado e “estriam” o espaço liso não são simétricos (advertem D&G, 1980:593, cap.14). A partir da máquina estatal-agrária faz-se da granulação um deserto inútil…”
[ Rede ABAETÉ ]


Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s