Antropologia, Cibercultura, Filosofia

Gaia I

!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –>

Gaia evolui
Do racionalismo analítico de Descartes para a ciranda dionisíaca de Nietszche
Por Carolina Borges

Desde que o ciberespaço vem atingindo as sociedades, transformações acontecem em velocidades nunca imagináveis. O cotidiano dos habitantes de Gaia ganha proporções virtuais a medida em que o acesso á grande rede mundial de informação é ampliado. Infinitas são as possibilidades quando estamos diante da internet: conexões, ressonâncias, liberdade de expressão, produção de conteúdo, conhecimento. Estamos diante de uma grande inteligência coletiva na qual relações são transformadas, criam-se valores, mudam-se referências, surgem novas possibilidades de trabalho e modos de vida. A inteligência de Gaia. Pensando coletivamente, dissolve-se indivíduos, formam-se coletivos. segue>>>


[Lucio Uberdan] Tenho dúvidas sobre esse tipo de abordagem sobre o ciberespaço, evoliur (?) porém dou credibilidade (com cautela) a maior parte do texto e concordo com Niet em a Gaia Ciência:


“Desde que me cansei de procurar,
aprendi a encontrar;
Desde que o vento começou a soprar-me na face,
velejo com todos os ventos.”


Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s