Notícia, Pessoal, Política

(debate Record) Deu tudo errado.

Por Lucio Uberdan
Deu errado para escrever, deu errado o debate, deu errado a pizza.
Por gostar de política, sempre escrevo algo após os debates eleitorais “televisados”, na perspectiva de guardar (tenho péssima memória) as idéias que tive sobre o mesmo. Coloco no blog, para tornar público à minha humilde avaliação para os meus únicos 5 amigas (os) que por consideração lêem.
Mas ontem, deu tudo errado, tudo.
Deu errado primeiro por que vi o debate na casa de amigos, impossibilitando anotações, seria antipático eu anotando impressões, de outro lado, aqueles queridos bárbaros implacáveis liquidaram com a pizza e a cerveja, verdadeiro deslocamento feroz, por de baixo de minha calma e educação cosmopolita, fiquei sem nada frente ao ataque nórdico.
Azar no alimento, sorte no debate?
Que nada, tudo errado de novo. Começou o debate e eu esperando: – Agora vai. O debate começou, repassei em silêncio na cabeça tudo que esperava dos candidatos, na ida e na volta (como diria o galo missioneiro): propostas; momentos tensos; tiradinhas; reforço de símbolos prós e contras; frases de efeito; promessas futuras e claro, a bomba tão esperada que chuchu traria por debaixo das folhagens leguminosas (?). Mas deu tudo errado, na ida tudo uma maravilha, era LULA em primeira num carrinho a biodiesel (uma beleza) lembrando que seu governo aumentou os recursos da educação, da saúde, falou do aumento dos recursos para agricultura familiar e do seguro agrícola para o Rio Grande do Sul em especial, vítima de uma seca histórica. Na curva à esquerda, o Biodiesel rendia bem, o motora é bom e, afirmou puxando uma segunda: – A carga tributária aumentou em São Paulo Alckimin. E na sequência uma terceira: – No meu governo, diferente dos tucanos, as exportações são muito maiores, estamos exportando bens de 1ª tecnologia como aviões, além de produtos In-natura. Saindo da curva um retão, e da-lhe quarta com LULA e o Biodiesel: – Sou republicano, no meu governo as instituições são fortes, a PF investiga e pune quem quer que seja, diferente de meu oponente que engavetou 69 CPIs e diz fazer justiça com as próprias mãos, ele podia chamar o Barjas Negri e perguntar até que ponto ele se envolveu nesse papel de compra de ambulância. Quarta esticada, debreia e entra a quinta: – Não fala do Nordeste Alckimin, se tem uma região que atendemos no nosso governo com maior ênfase foi o Nordeste (…) para recuperar um erro histórico neste país, porque nordestino é tratado como pedreiro, quando ele quer ser engenheiro. – Nós somos diferentes mesmo, ideologicamente, programaticamente e nas propostas que temos para o Brasil (…) Eu conheço aquela gente como a palma da minha mão. Eu sei o que é o retirante ter que sair de lá (…) minha relação com o Nordeste é sangüinia.
Há carrinho bom, sempre tem algo que a gente não gosta, mas vamos combinar, a quinta é uma beleza, estabilidade, o Biodiesel é fora de sério, econômico, alto rendimento e não polui, parece viagem de fim de semana sabe, passeio de férias com as crianças, asfalto bom, recuperado, vidro abaixado e mão para fora no vento, de vez enquando da um barulinho, ficamos apreenssivos (tensão), agradecemos aos deuses, ai será que isso da azar e perde voto?
Fim.

* Sobre a volta (outro lado)? Deu tudo errado, o tucanomóvel não arrancou, Biodiesel é de mamoma, de chuchu não funciona. O retorno ficou por enquanto para sexta no debate da Globo.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s