Filosofia, Política, Tecnologia

Os Fáusticos.

No [Alfarrábio] Esse post vem direto do Joelhasso, do Izquierdo.

Eu ia só colocar o link, mas tem que ser ipsis literis. Marcelo Bohrer é o designer e Daniel Quevedo o Produtor Digital da Visgo. Design CyberOrgânico para a e-generation, pregando a harmonia da natureza com a tecnologia. “Na opinião do filósofo alemão Peter Sloterdijk, neste exato momento estamos passando pela quebra de mais uma barreira metafísica: a diferença entre organismo e máquina. De fato, atualmente os conceitos do que é ‘orgânico’ e ‘mecânico’ têm se interpenetrado e confundido com muita freqüência. Fala-se de chips de computador orgânicos, de informação armazenada em enzimas, órgãos artificiais e clonagem de seres humanos. No último filme do David Croneberg, ‘ExistenZ’, seres humanos participam e um jogo de realidade virtual onde organismos e máquinas fundem-se numa coisa só. Foi vislumbrando essa tendência há certo tempo que teve início a VISGO, cuja proposta é oferecer uma linha de produtos, acessórios e artigos de moda orientados a esta nova cultura. Baseado neste novo paradigma de fusão entre o orgânico e o mecânico, entre a Natureza e tecnologia, Marcelo Bohrer criou o conceito CYBERORGANICO, que é a expressão estética dessa realidade. Marcelo Bohrer acredita que neste próximo milênio surgirá um novo tipo de indivíduo que abandonará os velhos paradigmas e romperá com o arcaico homo sapiens. Sua meta será viver com beleza, aperfeiçoamento espiritual e a comunhão com o cosmos. Viverá em harmonia com a natureza, em paz com todos os seres vivos e terá tremendo respeito pela vida. Os olhos destes indivíduos refletirão sua beleza interior.”

Respondi:
Essa tradição fáustica da tecnologia, em busca de uma cultura, um não-orgânico e, inevitavelmente uma natureza não orgânica é um tanto perigosa, à tradição prometéica frente a tecnologia, nos ajudou a conviver em sociedades totalitárias e não democráticas, onde o avanço da técnica seria a compreensão necessária para a constituição de humanos capazes de vislumbrar seu futuro em sociedade. Mas foi as fáustica, que nos propôs em última instância, o nazismo por exemplo, que com a idéia de que “surgirá um novo tipo de indivíduo que abandonará os velhos paradigmas e romperá com o arcaico homo sapiens”, sem a discussão da ética, nos possibilitou experimentarmos o genocídio em prol da constituição de uma raça superior. Interessante, perigoso.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s